Elos Clube de Tavira

Fevereiro 17 2011

 Fonseca Domingos

 Fonseca Domingos

 

EUREKA

 

Bem cedinho, no campo, fujo à cama,

Um assobio acorda a madrugada,

Persigo uma certeza, que proclama

Um rio de primavera, na alvorada

 

Um mar de luz e fogo se derrama,

Ao longe, sobre a serra incendiada,

Enquanto espreito o Sol, como quem ama,

De entre o tomilho e a urze perfumada:

 

De bruços sobre a minha terra amada,

A alma embevecida, deslumbrada,

Lembro risos difusos, na distância;

 

Na fusão do Presente e do Passado,

Sinto dentro de mim o olvidado

Paraíso perdido da infância!

 

_________________________

 

José Maria da Fonseca Domingos, (1936-2002). Natural de São João da Venda, Almancil, concelho de Loulé emigrou aos 18 anos para a Venezuela onde conheceu a obra de Ruben Dario e Alfonsina Storni. Para além disso, era admirador de Pablo Neruda e Bocage.

 

Regressado a Portugal, ingressou no Ministério da Segurança Social, trabalhando na área administrativa, mas nunca deixando de escrever.

 

Em 1987 começou a concorre regularmente a certames literários, tendo sido distinguido em Portugal e no Brasil, contando mais de duas centenas de prémios. Tem trabalhos seus em diversas colectâneas, nomeadamente nas áreas da poesia e do conto. Publicou seis livros de sonetos e outros poemas, incluindo humorísticos. Tem dois livros inéditos, um deles de contos e vários poemas na Internet. Foi membro da AJEA, ASORGAL e da AIRA (associações de jornalistas e escritores).

 

Faleceu em 09 de Dezembro de 2002, vítima de doença incurável.

 

LUís Horta.jpg Luís de Melo e Horta

Presidente da Mesa da Assembleia Geral do

Elos Clube de Tavira

publicado por Henrique Salles da Fonseca às 08:57

De:

Data:
6 de Março de 2013 às 17:15


mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


24
25
26

27
28


pesquisar
 
blogs SAPO