Elos Clube de Tavira

Dezembro 06 2010

 

Poeta, poeta, vives com a cabeça na lua.

Procuras, alma inquieta, a beleza das coisas, o sentido da vida.

O sofrimento que nos outros a alma embota,

Em ti a verve e a sensibilidade exacerba.

Precisas dele para seres... poeta.

A vida feliz, partilhada, para ti não existe.

A triste, sofrida, solitária, é a tua.

 

Poeta, idealizas, vês o que os outros não vêem,

Percebes dores, emoções que aos outros escapa.

Transformas sentimentos, sons, ideias,

Em versos que tocam aos corações.

 

Ah! Poeta, às vezes até eu te entendo,

Aqui as coisas estão tão duras, complexas,

Que eu preferiria viver lá nas estrelas,

Longe, onde a Terra é uma linda bola azul sem problemas.

 

 Maria Eduarda Fagundes

publicado por Henrique Salles da Fonseca às 09:21
Tags:

mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12

23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO