Elos Clube de Tavira

Novembro 12 2010

 

Tristeza

 

...hoje a tristeza invadiu as duas faixas da minha estrada... como é confuso o mundo!! pois para além de minha estrada não ter faixas, e não ser minha, não tem destino, não tem rumo, não tem nada, e a tristeza aproveita essa minha despropriedade para ocupar ela todos os espaços por onde passam meus olhos hoje... trato de fugir pola luz para fora de mim e lá onde boto o olho lá está ela, como no conto da raposa e o sapo... 'aqui estou' dizia o sapo, sempre conseguia ganhar enganando a raposa que nunca adivinhou que eram dous os sapos contra os que ela corria... Mas a tristeza a mim não me engana, para além de não haver duas, eu não sou a raposa... e sei que ela é uma, ela por vezes é grande, por vezes pequena, por vezes tem razão de ser, por vezes não sabe nem ela porque é que veio de visita... Mas seja como for, ela é uma danada polas janelas, e sempre, seja ela grande ou pequena, ocupa o lugar dos olhos e se pousa logo em tudo que nos olhamos, tingindo com seu tom de... 'falta de cor' tudo que nós vemos, ela é como um nevoeiro, uma brêtema cinzenta, que nasce como da fonte de nossos olhos... a gente de fora não percebe como é que nós vemos tudo enturvado, ora... como podemos nós explicar uma cousa invisível que nos impede ver o mundo como ele realmente é...? ou como realmente os não tristes acham que o mundo é... em verdade, devo confessar que eu hoje não fui visitada pola tristeza, fosse isso e eu não poderia escrever estas linhas, eu hoje estou alegre, estou inexplicavelmente contente... a alegria é também outro mistério, é por isso que posso falar da tristeza e querê-la como ela é, como essa velhinha de bengala que se apega a tudo aquilo que pode para se ir deslocando de um lugar a outro, ela sabe que sozinha não pode, e sob sua preta capa leva oculto um ramo de margaridas, mesmo que eu as não veja, como não vejo a luz que há do lado de lá de toda sombra...

 

  (*)

 Concha Rousia

 

(*) http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://3.bp.blogspot.com/_1qgxC8Z99TQ/SBhtSbF7cyI/AAAAAAAAAks/7Kneaz-_wtI/s400/concha-rousia__autora.jpg&imgrefurl=http://cronicadoplanalto.blogspot.com/2008_04_01_archive.html&usg=__1r9IStDXE65DWJqsLjUYgQoDAdg=&h=200&w=133&sz=8&hl=pt-pt&start=0&zoom=1&tbnid=BSctHAFkc7Fb7M:&tbnh=130&tbnw=102&prev=/images%3Fq%3DConcha%252BRousia%26um%3D1%26hl%3Dpt-pt%26sa%3DN%26biw%3D1007%26bih%3D681%26tbs%3Disch:1&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=313&vpy=102&dur=31&hovh=160&hovw=106&tx=114&ty=89&ei=fkPdTKCRB-iqhAeNx5nSDA&oei=fkPdTKCRB-iqhAeNx5nSDA&esq=1&page=1&ndsp=20&ved=1t:429,r:1,s:0

publicado por Henrique Salles da Fonseca às 13:37
Tags:

Querido amigo Henrique, é um grande prazer ver os textos dos poetas do Clube dos Poetas Vivos da Galiza aqui no Elos Clube de Tavira, em nome próprio e em nome dos meus colegas poetas, quero-te agradecer a gentileza.

Um abraço e obrigada, sempre!

Concha Rousia


Concha Rousia a 26 de Novembro de 2010 às 14:56

mais sobre mim
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14




pesquisar
 
blogs SAPO