Elos Clube de Tavira

Julho 23 2010

 

 

CPLP: Cavaco diz que "é preciso ir mais longe" para uma cidadania comum

 

 

Presidente da República afirmou, na abertura da cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, em Luanda, que "é preciso ir mais longe" em dossiês como a cidadania lusófona ou o envolvimento da sociedade civil na construção da Comunidade.

 

 

foto MIGUEL A. LOPES/LUSA

 CPLP: Cavaco diz que "é preciso ir mais longe" para uma cidadania comum

Cavaco Silva na abertura da Cimeira da CPLP

 

 

"É necessário ir mais longe na resposta às expectativas dos nossos cidadãos. Nesse sentido, quero assinalar os progressos registados nas negociações sobre uma convenção quadro relativa ao estatuto do cidadão da CPLP, esperando que seja possível conclui-la em breve", disse Cavaco Silva.

 

O chefe de Estado disse esperar que "seja possível confirmar a realização, se possível ainda no decurso do corrente ano, do I Fórum da Sociedade Civil da CPLP", na sequência do trabalho que foi feito nos últimos anos.

 

"A nossa comunidade tem de ser cada vez mais um projecto de cidadania, que integre e mobilize o contributo dos nossos cidadãos. A criação da assembleia parlamentar e da Confederação Empresarial da CPLP foram passos da maior relevância nesse sentido, que quero saudar calorosamente. Como o que tem sido igualmente a acção levada a cabo pelas múltiplas estruturas e fóruns em que se afirma, nos nossos dias, a vida da nossa comunidade", sublinhou.

 

Língua portuguesa em expansão

 

No momento em que Portugal transfere para Angola a presidência da CPLP, Cavaco Silva destacou "o muito que foi possível alcançar desde a cimeira de Lisboa em 2008", nomeadamente "no que diz respeito à afirmação e projecção internacional língua portuguesa".

 

O Presidente da República deu relevo ao "forte valor simbólico" do 5 de Maio como dia da língua portuguesa e cultura da CPLP e à "maior utilização da língua portuguesa em diversos fóruns multilaterais como a UNESCO e União Africana, o Plano de Acção de Brasília e os novos estatutos e regimento interno do Instituto Internacional da Língua Portuguesa". Para Cavaco Silva, "são instrumentos da maior relevância que seremos chamados a aprovar nesta cimeira".

 

Cavaco Silva recordou ainda que o Português "é uma das línguas em maior expansão em países terceiros, onde é procurado como segunda língua ou língua estrangeira".

 

Trata-se de "uma evolução que vai ao encontro dos interesses de cada um de nós e da nossa comunidade porque favorece a afirmação da nossa voz na cena internacional e permite tirar partido das oportunidades de cariz económico que uma língua universal comporta".

 

"Quero a este propósito manifestar uma vez mais o firme apoio de Portugal à candidatura do Brasil a membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas e agradecer o apoio activo de cada um dos vossos países à candidatura portuguesa ao mesmo órgão como membro não permanente", disse.

 

A VIII Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da CPLP está a decorrer em Luanda.

 

in “JN” – Jornal de Notícias – 23JUL10

publicado por Henrique Salles da Fonseca às 15:12
Tags:

mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





pesquisar
 
blogs SAPO