Elos Clube de Tavira

Junho 07 2010

De Onde o Brasil Desandou a Ser Caostólico

 

Aquele que se endeusou nas palavras como esgrima

Sermões ensandecidos como se em afiadas catarses

Que se metamorfoseou tropical em aura e halo, deu-se

Para silvícolas, cristãos novos, brasilíndios em latim

Profeta do mundo entrevado por colonizações brutais

 

Padre Vieira que a partir de um fecundo "Pau-Brasil"

(Que é como deveria chamar-se a terra invadida;

Santa Cruz Brasilis) quase que em loucura perene

Despojou-se em palavras, vinho-verbo, tomos letrais

Ensoberbado por achar-se em luz e pleno pulvis

 

Aquele que (só ele) sabia descodificar-ler-(se) Deus

Em traduzi-Lo muito além de seu meio, contexto-caos

Porque católico e a inquisição viçava nodal e podre

Ainda assim em auto-exilio sectário filosofava-se

Pedras-criaturas: cetras cortantes, conceitos-odes

 

Jorro neural destilando-se em transe espiritual

(O clima; angústia - a alma, (in)purezas pegajentas)

E deixou o fio-terra litúrgico, legado banzo-elíptico

Não ainda traduzido para o real magma telúrico

Teologia-história, tupidavidico, amalgamados negredos

 

Amou seu próprio Cristo interior como trovattore

Oficial de Deus, em pan-crucifixação carimbada

E de si como se fora um eclesiástico apóstolo fiel

Foi em si mesmo Isaías enfermo e ainda todo pleno

No inferno-colónia reflectindo fugas em palaveiros.

 

 

 Silas Corrêa Leite

publicado por Henrique Salles da Fonseca às 17:26
Tags:

mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





pesquisar
 
blogs SAPO