Elos Clube de Tavira

Maio 11 2010

Elos Internacional da Comunidade Lusíada 

(fundado em 8-8-1959)

 

Mensagem à Presidente e demais membros do Elos Clube de Belo Horizonte, aos Elistas convidados, Autoridades e Visitantes Reunião Festiva do Elos Clube de Belo Horizonte (MG-BR), em 29 de abril de 2010

 

Visita oficial da Presidente do Elos Internacional da Comunidade Lusíada, CE Maria Inês Botelho

 

“Enfrentar o que for preciso,

enfrentar até onde der

em direção à esperança

atrás dos sonhos, atrás de sorrisos

a tempo de mostrar que mesmo nos momentos mais terríveis

a vida nos dá caminhos para mais uma vez... recomeçar.” [1] 

 

 

O trabalho de fortalecimento do Elos Internacional da Comunidade Lusíada, embasado na experiência humanista que o cotidiano enriquece, nas realizações de ações encaminhadas para o momento de vanguarda e na esperança que embala sonhos nascidos do crédito dado à existência digna que cada companheiro(a) elista tem registrado em sua Linha do Tempo, é fruto de atitudes que envolvem o recomeçar, quando ele se faz necessário.

 

Fernando Pessoa, em afirmação magistral, reflete sobre a necessária existência da pessoa ser engajada na vida de sua comunidade, evidenciando espírito lusíada: “ Quem não vê bem uma palavra, não pode ver bem uma alma”.

 

Com isto, a manutenção dos Princípios Humanistas e da defesa, preservação e expansão da língua portuguesa impele, cada um de nós, a enxergar o Universo como local de construção respeitosa da vida, plena em todos os seus sentidos, dando tom harmonioso a todo contexto nascido da vontade de se promover como cidadão, direito estabelecido constitucionalmente.

 

A busca pela construção da cidadania implica em aprender e ensinar. Desta feita, é “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”[2]

 

Mas, cidadania se aprende exercitando o aprendido e ampliando ou modificando conceitos.

 

O Elismo, essa marca interior que o elista assimilou e apresenta ao local onde se encontra inserido, deixa à mostra a aplicação da ética em suas ações. A vida proporciona oportunidades que contribuem para o crescimento/desenvolvimento pessoal e social e o processo de aprendizagem, dele decorrente, concorre para a aproximação das pessoas que, de forma coletiva, conseguem estabelecer pontes que favorecem o alcançar de objetivos traçados para o Bem Comum.

 

Nesses anos de vida integrada ao Elismo, o companheirismo, o trabalho desenvolvido em comum união, a alegria em partilhar sonhos e realizações em projetos estabelecidos, coloriram o cotidiano e renderam frutos ao longo desses anos. Os resultados positivos registrados colocaram o Elos Internacional da Comunidade Lusíada em patamar de respeito e admiração pelos que nele cerram fileiras e aos que conseguem alcançar pelas parcerias ou pela posição de simpatizantes dessa notável Instituição, fundada há mais de cinquenta anos.

 

A semeadura, feita por inúmeras mãos, cumpriu etapas, em seu processo, que foram adequadas a cada momento de sua rica História, e os frutos que estão sendo colhidos tem concorrido para sedimentar o caminho escolhido.

 

Paulo Freire, educador singular na Estrutura Temporal da Educação Brasileira, trouxe afirmativa assumida em determinado momento de sua marcante existência: “ Caminhante, não há caminho. Se faz caminho no andar.”

 

É preciso, pois, buscar desbravar novas sendas para ampliar o raio de ação elista e sedimentar o caminho com o desejo de mantê-lo aberto para a entrada de novas descobertas, novos avanços, novos registos vitoriosos.

 

A existência de cada elista, em seu cotidiano, apresenta condições de se renovarem os planos para que as realizações não percam a sua importância. A reflexão deve estar sempre presente e, cada momento, é apropriado para tal fim.

 

Ganhar a cidadania, pois, coloca o ser em visibilidade e realça a sua maturidade frente as experiências que se colhe. É preciso acreditar na vida e nunca dela desistir.

 

Hipócrates afirmou: “ Não deixes de começar; não comeces nunca a deixar.”

 

A história de vida de cada elista demonstra que Metas de curto, médio e longo prazos têm sido alcançadas. Apresenta mentes e corações se fundindo numa corrente que traz a marca da solidez; abre o leque do Tempo e desnuda o conceito de Berger (1976): (...) “ uma pessoa não pode ser humana sozinha.” Isto posto surge, de forma límpida, a real posição do Elos Internacional da Comunidade Lusíada: Instituição que tem parceiros com destaque dentro de Organizações da Sociedade Civil Organizada. Assim, claro está que o conceito de trabalho em equipe já foi assimilado, e a visão de que se necessita de outras pessoas para difundir o seu Ideário, com o objetivo de expandir-se e contribuir na transformação do Mundo, está introjetada.

 

A Dra. Zilda Arns Neuman, Coordenadora Internacional da “Pastoral da Criança” e Coordenadora Nacional da Pastoral do Idoso, eterna voluntária pelo Bem Social, tinha um lema muito significativo: “ Em frente, com esperança.” Esperança que fornece razão para os elistas continuarem a ser construtores de sonhos, idéias, projetos vanguardistas e mantenedores dos Princípios Humanistas.

 

Portanto, “Onde há uma vontade, há um caminho...

              Onde há boa vontade, há muitos caminhos.”

 

Assim, o momento é oportuno para se lançar a essência do Elismo à discussão nos mais diversos locais que uma sociedade deixa à mostra. As “verdades postas à mesa” devem ser colocadas à prova, serem assumidas ou refutadas. A leitura das entrelinhas é fundamental para tomada de atitude. As obrigações elistas devem ser cumpridas com o devido respeito aos que as estabeleceram; afinal, treze homens de vidas ilibadas deixaram marcas indeléveis no tempo e nos remetem à análise de afirmativa feita por Picasso:” Há pessoas que transformam o sol em uma pequena mancha amarela, porém há também as que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol.” Afinal, o que faz surgir a diferença de estar dentro do campo da possibilidade de alcançar o impossível, ao realizar bem o possível, é ter mente aberta para os desafios.

 

A tarefa que traz, diariamente, o enfrentamento em seu bojo, é a necessidade de se respeitar a dinamicidade do tempo. O tempo que esta Presidência tem para vencer Metas estabelecidas para a Gestão 2009-2011, precisa de habilidade na condução do processo e de rapidez na execução das acções.

 

O interior de cada Unidade elista, se bem almagamado, conseguirá alcançar Metas estabelecidas pela Presidência do Elos Internacional da Comunidade Lusíada, Gestão 2009-2011, e conquistará mais corações já voltados para a manutenção da fé, da esperança nas ações que se iniciam, determinadas para o alcance da vida plena, pois esta é um acontecimento especialíssimo e devemos estar à sua altura.

 

A “defesa da filosofia humanista, a defesa da língua e da cultura lusíada, a defesa dos princípios da tolerância, da compreensão, da aceitação das diferenças, da liberdade e da solidariedade, essa disposição e entrosamento para defender a compreensão e a paz entre todos os homens e todos os povos do mundo, seja qual for a sua cor e a sua religião, tal como se dispõe na sua carta de princípios, é incumbência, é mesmo obrigação que todos nós elistas devemos ufanamente assumir e terá de ser, senão a única, pelo menos a principal razão por que devemos ser sócios de um Elos Clube e devemos, dentro e fora dele, lutar pela efectiva realização desses ideais e desses objectivos.” [3]

 

Assim é preciso que o elista se desafie, se emocione, incomode-se com a realidade apresentada para se revestir de conquistas, que deixarão marcas profundas, válidas para a história construída, tijolo a tijolo, de forma ajustada ao tempo físico e social. Afinal, é um cidadão ímpar. A situação em que se coloca é privilegiada. Consegue tecer novos paradigmas, pois é, “precisa e deve ser a expressão dinâmica de uma força atuante em todas as comunidades, despertando-lhes o interesse e a prática das tradições humanísticas e culturais lusíadas.” [4]

 

É importante ressaltar, neste momento, que o presente tem sentido porque carrega, não somente alinhavado, mas, realmente costurado, o seu passado. É necessário estabelecer a compreensão de que os elos da corrente são como páginas de um livro: “ Todas páginas presas por elos com um mesmo objetivo.” [5]

 

Logo, o engajamento apresentará a já esperada vitória, resultante do otimismo, da ação e do amor pelo Elismo.

 

“ O bom combate se revela com idoneidade moral transparente.” [6] 

 

Desta feita, companheiros do Elos Clube de Belo Horizonte, autoridades presentes, visitantes que compõem universo cultural desta significativa Reunião Festiva, é preciso que sejamos actores em um contexto que é dinâmico e nem sempre avança conforme determinações impressas em documento histórico, lavrado e acrescido de direitos e deveres à medida que o mundo gira e causa mudanças em suas estruturas de Poder e determinações da vida em sociedade. O “Movimento Elista” se apresenta como alternativa válida para que os avanços propostos aconteçam e garantam mudanças menos traumáticas.

 

Por isso que conviver significa “ Trocar com o irmão, o amigo, o Companheiro-Elista as benesses da amizade e reafirmar nossa vocação de viver e divulgar os ideais do ELISMO e da Cultura Lusíada que se estendem pelos cinco continentes do mundo, em todas as Comunidades de Língua Portuguesa.” [7]

 

Colocando o Elos Internacional no interior desse complexo meio existencial, tem-se que é preciso salvaguardá-lo com a difícil tarefa de mantê-lo bem configurado para um tempo hodierno. Mas, como os elistas são seres forjados para bem compreender o meio onde estão inseridos e nele agirem para o bem do mesmo, isto é tarefa de fácil ajustamento, pois o Elismo se mostra atual e se encaixa como perfeita alavanca para colocar o motor a funcionar: moderno, porém ajustado à idéias-ideologias que convergem para o alcance de um cidadão com as seguintes características:

a) arrojado- para que paradigmas denotem nova visão/ação, com resultados oriundos de planejamento;

b) dinâmico;

c) aplicativo;

d) crédulo;

e) competente;

f) localizado em seus plenos direitos e deveres;

g) criativo/inovador.

 

É premente que os elistas busquem executar os papéis que lhes cabem e visualizem, com mais profundidade, resultados que almejam alcançar.Este mundo propõe mudanças e não se pode estar solto ao vento, sem bússola, sem direcção.

 

 

É fundamental, então, que todos os elistas se coloquem como soldados que avançam para a conquista de um território planejado, reescrevendo a História, porém pautados pelo senso do dever e do devir.

 

Fica claro, pois, que o elista deve contribuir com a sua parcela, “por mais modesta que seja”, na construção de uma vida em comunidade, com mais harmonia e justiça social. Há que sempre existir ambiente estabelecido para a manutenção da esperança, alavanca imprescindível para toda ação elista. É legítimo apresentar que “ o legado maior do Elismo é a luta pela preservação e valorização da Nação, como conceito e síntese dos mais nobres e grandiosos ideais de integração dos povos em torno de sentimentos comuns.[8]

 

Companheiros, Autoridades, visitantes, simpatizantes: o Elismo continua vivo e cada elista é a essência que mantém essa especial Instituição aquecida. Assim, esta Presidência espera poder contar sempre com o apoiamento do Elos Clube de Belo Horizonte, clube pujante,defensor das cores e determinações elistas, onde a vanguarda está localizada e é baluarte na defesa dos Princípios Humanistas e da língua portuguesa. A sua trajetória, quase que pioneira, traz luz sobre ações elistas a serem encetadas, pois construiu conhecimentos sólidos e amor arraigado às causas humanistas.

 

Sejamos, ainda, mais fortes:

a) na voz;

b) na visibilidade;

c) na ação;

d) na contribuição à mudança social orquestrada sob Princípios Humanistas.

 

Lembrem-se: uma orquestra para dar vida ao som, ritmo à letra, conquistar platéias, tem que estar com todos os seus instrumentos afinados e sob regência.

 

Sejamos sempre felizes por cumprirmos o que nos foi legado e busquemos ser competentes para ajustá-lo à vida que hoje se nos apresenta.

 

Muito obrigada pela recepção, pelo carinho, pela especial atenção dispensada! A História do Elos Internacional da Comunidade Lusíada, após esta Reunião Festiva, em Belo Horizonte-capital de um Estado que apresenta raízes significativas de movimento libertário do Brasil, ampliou o seu raio de ação, pois que fortaleceu o Elismo no envolvimento individual e coletivo e somou esperanças, desafios, inovações e estará a impactar, ainda mais, positivamente, o cenário que conseguir alcançar e agregar.

 

“Vamos lá fazer o que será.”

 

Saudações elistas,

 

CE Maria Inês Botelho

Presidente do Elos Internacional da Comunidade Lusíada

 

[1] Morena Rosa. Poema apresentado em Concurso do Rotary Club de Marialva – 2009, 7ª série, Colégio Anjos Custódios,  Marialva (PR-BR)

[2] Coralina, Cora. Livro (mensagem eletrônica)

[3] Costa, Alcindo Augusto. O Movimento Elista in Do Elismo e seus Valores. p. 2, 2005-2007

[4] Coelho, Eduardo Dias. Carta de Princípios Elistas, CDME/Santos (SP-BR)

[5] Peres, Josepha. Mensagem aos Convencionais/Convenção Distrital - DE-4/2008

[6] Pirolo, Alzira Francisca. Isto é o Elos e seus objetivos in Concurso Literário Internacional da Vice-Presidência do Elos Internacional da Comunidade Lusíada para a América do Sul, 2003

[7] Falabela, Cely Vilhena. Elismo – Traço de União da Cultura Lusíada – Segunda Convenção Continental/América do   Sul (Londrina – PR/BR, 1995)

[8] Donoso, Máximo Gonzales. Elismo, Memória, Legado e Futuro in Elistas escrevem III – Compêndio de Artes, p. 41, 2005

publicado por Henrique Salles da Fonseca às 09:45
Tags:

Prezado CE Salles Fonseca- Presidente do Elos Clube de Tavira-Portugal:
Esta Presidência do Elos Internacional, neste momento, tem muito a lhe agradecer.
A publicação desta Mensagem ao Elos Clube de Belo Horizonte(MG-BR), quando de minha visita oficial, a todos os elistas e simpatizantes que a este blog recorrem, traz luz ao Elismo, pois que difunde idéias elistas e apresenta o encadeamento de idéias da Presidente do Elos Internacional para as Autoridades Elistas e Unidades Elistas para a Gestão 2009-2011.
Muito obrigada pelo espaço dado a esta Presidência!
Encaminharei esta publicação a todos os elistas. A divulgação, via internet, é mais ágil, direta e, principalmente , acolhedora.
Saudações elistas.
CE Maria Inês Botelho-Presidente do Elos Internacional da Comunidade Lusíada
Maria Inês Botelho a 11 de Maio de 2010 às 12:21

mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





pesquisar
 
blogs SAPO